Comissão de Liturgia da CNBB,prepara celebração dos 50 anos do documento sobre Liturgia

26 de maio de 2010

Termina na tarde de hoje, 26, a reunião da Equipe de Reflexão do Setor Pastoral Litúrgica da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB. A equipe está reunida desde segunda-feira, 24, no Centro de Formação Sagrada Família, em São Paulo, para dar andamento aos diversos projetos da Comissão.

“O tema principal de estudo na reunião é a preparação da comemoração dos 50 anos da Sacrosanctum Concílium, em comunhão com o projeto que será assumido pela CNBB, na celebração dos 50 anos do Vaticano II”, explica o assessor da Comissão, padre Carlos Gustavo Haas.

A Equipe prepara também a reunião dos presidentes e secretários executivos das comissões nacionais de liturgia da América Latina. A reunião será em setembro e contará com a presença do cardeal Antonio Cañizares, prefeito para a Congregação do Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos. “Nesta reunião será refletido sobre a vida litúrgica no Continente”, esclarece padre Gustavo.

Participam da reunião em São Paulo o bispo de Chapecó (SC), dom Manoel João Francisco; os padres  Gregório Lutz, Marcelino Sivinski, Hernaldo Farias, Carlos Gustavo Haas; Irmã Veronice Fernandes; Frei Faustino Paludo; Frei José Ariovaldo da Silva e os liturgistas convidados dom Emanuele Bargellini, monge camaldulense, e Ione Buyst.


48ª AG:Aprovada a Declaração sobre o PNDH-3

13 de maio de 2010

A Assembleia da CNBB, que termina hoje em Brasília, aprovou uma Declaração sobre o terceiro Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). Ontem houve a sessão de destaques e de votação global da Declaração. O resultado da votação foi anunciado na manhã de hoje pelo presidente da CNBB. A Declaração recebeu 236 ‘sim’, num total de 248 votos. Isso equivale a 95% dos votantes.

Com apenas duas páginas, a Declaração começa reafirmando que a promoção e a defesa dos Direitos Humanos “fazem parte da mensagem bíblica e constituem parte da missão da Igreja Católica, em sua ação evangelizadora, especialmente, diante de violações que atentam contra a dignidade humana”.

A Declaração recorda, também, que a CNBB sempre atuou na defesa dos Direitos Humanos. “É oportuno lembrar aqui a luta empreendida pelos Bispos do Brasil em favor da redemocratização do País e sua ação efetiva contra o arbítrio e a tortura”, diz o documento.

Em relação ao PNDH-3, os bispos reafirmam o que já foi dito na nota da Presidência da CNBB. “Nas ações programáticas do 3º Programa Nacional de Direitos Humanos  (PNDH-3), conforme é afirmado na Nota da Presidência da CNBB, de 15 de janeiro de 2010, encontramos “elementos de consenso que podem e devem ser implementados imediatamente”. Entretanto, identificamos também determinadas ações programáticas que não podem ser aceitas. Reafirmamos nossa posição, já muitas vezes manifestada, em defesa da vida e da família, da dignidade da mulher, do direito dos pais à educação religiosa e ética de seus filhos, do respeito aos símbolos religiosos, e contrária à prática e à descriminalização do aborto, ao “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, à adoção de crianças por casais homoafetivos e à profissionalização da prostituição”.

Leia a íntegra do texto.

Veja fotos do evento no Flickr.

Fotos: Pe. Altevir, CSSp


A missão continua…

4 de maio de 2010

“No mais,meus irmãos,alegrai-vos no Senhor.Tornar a escrever-vos as mesmas recomendações,a mim por certo não me é penoso,e a vós vos é conveniente”.(Fl 3,1).

Caríssimos irmãos e irmãs,é com grande satisfação de poder criar esse blog de Formação Católica,que agora temos o objetivo de poder transformar a nossa formação cristã,para o ínicio de uma longa jornada pela vida.“Quando ouviram que lhes falava em língua hebraica,escutaram-no com a maior atenção”.(At 22,2).É importante a gente partilhar e refletir sobre a nossa missão,quando temos a disposição de poder transmitir essa mensagem de formação católica,onde queremos apontar diversos assuntos em relação ao que a Igreja prepara para todos aqueles que se preparam para se aprofundar mais no caminho da santidade,é preciso que todos nós tenhamos uma missão dígna de poder colocar em nossas únicas participações numa formação pastoral que no qual,é necessário que todos participamos da nossa responsabilidade de uma vida melhor para todos aqueles que precisam ouvir a palavra do Senhor.

“Nas corridas de um estádio,todos correm,mas sabeis que um só recebe o prêmio.Correi,pois,de tal maneira que o consigais”.(1 Cor 9,24).

É preciso ganhar e poupar tempo para podermos ganhar o prêmio da vida eterna de Jesus,quando porém precisamos destacar um momento de vida,quando queremos ganhar esse prêmio que Deus tem reservado para nós.É necessário que todos participemos de uma vida eterna elevando as nossas vidas,para um momento de partilha,que de fato possam mostrar o verdadeiro ato do amor que temos em nossa vida.“Por força desta catolicidade,cada parte contribui com os seus dons peculiares para as demais e para toda a Igreja,de modo que o todo e cada parte crescem por comunicação mútua e pelo esforço comum em ordem a alcançar a plenitude na unidade”.(Lumen Gentium,n.13).

É necessário ganhar tempo para que a nossa missão seja de fato uma missão plena nos valores resgatados pela Igreja,por isso,precisamos participar efetivamente na missão da nossa Igreja,por isso queremos apresentar a todos o objetivo desse blog que vai transformar a vida de cada pessoa em nossas vidas.

“A Igreja,pela evangelização,”procura converter ao mesmo tempo a consciência pessoal e coletiva dos homens a atividade em que eles se aplicam,e a vida e o meio concreto que lhes são próprios”.(EN,n.18).A Igreja desafia “atingir e como modificar pela força do Evangelho os critérios de interesse,as linhas de pensamento,as fontes inspiradoras e os modelos de vida da humanidade,que se apresentam em contrastres com a Palavra de Deus e com o desígnio da salvação”.(EN,n.19).” (Doc.80 da CNBB,p.27).

O nosso interesse da nossa missão é preparar a Igreja para seguir os passos da evangelização e ser desafiada para contribuir com o valor da existência,no qual podemos atrair milhares de pessoas para poderem transformar uma vida pessoal na vida dos cristãos,uma referência desafiadora na Igreja,portanto,sejamos adeptos a esse exemplo de vida para todos.“Eu vim para que todos tenham vida e a tenham a vida permanente”.(cf.Jo 10,10).Com essa afirmação de Jesus,nos traz um grande sentido de uma vida em abundância em nossos caminhos em nossa contribuição de ajudar a Igreja Católica a crescer juntamente na formação humana e pastoral.Por isso “Convém que eu diminua e que Cristo creça”(cf.Jo 3,30).

Pois bem caríssimos irmãos e irmãs,sabemos que a nossa missão é permanente,possamos então mostrar que a eficácia a evangelização possamos trazer a partir desse contexto,a permanente formação da nossa comunidade.É essa a geração que devemos cumprir para que todos nós possamos revelar a vida de Jesus para aqueles que o conhece como o “Caminho,a Verdade e a Vida”.(cf.Jo 14,6).Assim termino esse artigo,para mostrar a todos que,o exemplo de vida na Igreja Católica possa valorizar uma vida constante numa missão que devemos constituir a missão de evangelizar o próximo.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

Deus abençôe!

Joseph Charles D´almada Batista

Membro da Pastoral da Acolhida e da Fraternidade Pequena Via,Paróquia do Sagrado Coração de Jesus,Campos,RJ