A Revelação de Deus

10 de agosto de 2010

“Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho único para que todo o que nele crer não pereça,mas tenha a vida eterna”. (Jo 3,16).

Nosso desejo mais profundo é encontrar o sentido da vida e ser felizes.Não apenas por um momento,mas sempre e plenamente.Desejamos a realização total de nós mesmos,nas pequenas e nas grandes coisas.Nosso coração é feito para a beleza e a felicidade,para amar e ser amado,para buscar a verdade e fazer o bem.Somos movidos pelo desejo e pelo anseio de realização na grande aventura da vida,na construção do nosso futuro,por meio de encontros e da amizade.

Ao mesmo tempo somos limitados.Nossa experiência de vida inclui erros,injustiças e várias formas de sofrimento.Contudo,o desejo do coração é o de infinito.Este sonho,descrito por grandes santos,místicos e artistas,corresponde ao nosso anseio por Deus:“Fizeste-nos para ti,Senhor,e o nosso coração está inquieto até que repouse em ti”,rezou Santo Agostinho (Confissões 1,1).

Este desejo de encontrar Deus e de busca do infinito manifesta-se,ao longo da história,de várias formas,particularmente por meio das diferentes religiões.Na verdade,são muitos caminhos para entrar em comunhão com o Mistério do Amor.Na sua busca,o homem e a mulher se deparam com o desconhecido,percebem sua limitação e o grande desafio de descobrir o rosto de Deus em sua transcendência e no rosto dos irmãos e irmãs,particularmente,dos pobres e dos sofredores (cf.Mt 25,35-36).

Texto extraído do Livro Sou Católico Vivo minha fé da CNBB

Quando estamos falando da revelvação de Deus para todos nós,vivemos uma experiência formal na nossa vida cristã.A partir daí,nós vivemos contemplando as graças de Deus sobre todo o momento de fé na nossa vida cristã,sendo assim,Deus tem revelado para nós os seus ensinamentos de vivermos na obediência da tua lei.“Nesse dia é revelada plenamente a Santíssima Trindade.A partir desse dia,o Reino anunciado por Cristo está aberto aos que crêem nele;na humildade da carne e na fé,eles participam já da comunhão da Santíssima Trindade.Por sua vinda-e ela não cessa-,o Espírito Santo faz o mundo entrar nos “últimos tempos”,o tempo da Igreja,o Reino já recebido em herança,mas ainda não consumado”.(CIC 732).

Temos que compreender que,toda a nossa vida,sendo revelada na Santíssima Trindade,proporciona a todos nós a vinda de Jesus,sobre todos nós,Jesus Ele que é Pai,Filho e Espírito Santo,por isso temos o mandato fiel de Jesus para “ir fazer discípulos todas as nações e batizá-las em Nome do Pai do Filho e do Espírito Santo”.(cf.Mt 28,19-20).

Afinal,temos que dar toda a nossa vida,entregando toda a nossa fé unida as pessoas que querem trazer paz para toda a humanidade.Portanto,”buscai o amor e aspirai aos dons do Espírito,principalmente à profecia”.(cf.1Cor 14,1).

Encerro essa reflexão,pedindo a todos que creiam na força da fé,creiam para que a Revelação de Deus seja de fato,um milagre para o nosso coração.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja louvado!

Deus abençõe a todos!!

Joseph Charles-Fraternidade Pequena Via,Campos,RJ


Iniciação à Vida Cristã:Um processo catecumenal

8 de junho de 2010

“O ser humano vive à procura de respostas sobre a vida e,no fundo,sobre si mesmo.Pode até ser iludido por turbilhões que escondem essa busca,fugas que acabam levando a caminhos perigosos ou alienantes.Mas as perguntas continuam lá dentro de homens e mulheres que querem saber quem são,por que estão neste mundo que sentido têm as escolhas que a vida exige de nós”.(Estudo 97 da CNBB,n.5).

Caríssimos irmãos e irmãs,e internautas,antes de começar essa partilha do nosso blog,gostaria de agradecer a equipe do Blog  Católicos Blog que está divulgando o meu Blog Formação Católica,gostaria de partilhar com todos vocês o meu trabalho de evangelização pela internet.E hoje falaremos sobre a Iniciação da Vida Cristã,muitos de nós,sabemos que queremos conhecer o processo da Iniciação Cristã,é claro que é no sentido em relação a Catequese,temos alguns tipos de catequese que aprofundamos: A catequese para as crianças,catequese para adolescentes,catequese para os jovens e principalmente a catequese para Adultos.Muitas vezes queremos dar essa formação permanente da nossa comunidade pessoal,ou seja dentro da Igreja Doméstica.O Papa João Paulo II,na Exortação Apostólica Catechesi Tradendae,João Paulo II traz na sua exortação,que a catequese “é levar alguém,de certa maneira,a perscrutar este Mistério em todas as suas dimensões”.(Catechesi Tradendae,n.5).

O grande sentido que a catequese,transforma a vida do ser humano,um afeto mais profundo na formação permanente desse sentido de começar uma caminhada à vida cristã.O que mais nos chama a atenção é que quando todos nós vivemos essa vida queremos instituir de forma “esta doutrina não é um corpo de verdades,abstratas;ela é a comunicação do Mistério vivo de Deus”.(cf.Catechesi Tradendae,n.7),ou seja,é preciso que o ser humano se habite nesse caminho de início a vida cristã.Muitos de nós queremos transmitir essa grande certeza de que a catequese mostra o quanto que é fundamental a essa formação.O Documento de Aparecida,nos convida a refletir sobre esse sentido da Vida Cristã:

“A vida cristã só se aprofunda e se desenvolve na comunhão fraterna.Jesus nos diz:”Um é o seu Mestre,e todos vocês são irmãos”(Mt 23,8).Diante da despersonalização,Jesus ajuda a contruir identidades integradas”.(DA 110).

E ainda,nós temos essa experiência de poder tratar o argumento dessa fidelidade através desse processo catecumenal:

“À comunidade eclesial é responsável pela catequese e chamada a exercer sua função catequizadora.Para uma catequese metódica,a comunidade precisa de catequistas qualificados.A formação de bons catequistas é hoje das mais importantes e urgentes tarefas das Igrejas locais”.(Estudo 59 da CNBB,60).

O principal argumento é tratar com muita consciência,mesmo que nós queremos trazer essa experiência de uma catequese especializada,na formação de várias pessoas,exatamente nós podemos dizer que “aquele que lança o relâmpago e o faz brilhar,que o chama,e ele,bramindo,obedece”.(cf.Br 3,33).É nesse exato momento que nós que somos ensinados para sermos discípulos e missionários de Jesus Cristo,onde todos nós devemos anunciar o Evangelho a todo o ser humano,conforme nos ensina o Evangelista São Marcos:”Ide pelo mundo inteiro e pregai o Evangelho a toda a criatura”.(Mc 16,15),pois assim caríssimos irmãos e irmãs,nós aprendemos muitas dinãmicas,onde nós queremos passar definitivamente o exemplo de vida para sermos discípulos de Jesus,e ele vai nos dizer ainda na sua mensagem:

“Já não vos chamo servos,porque o servo não sabe o que faz seu senhor.Mas chamei-vos amigos,pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai”.(Jo 15,15).

Portanto queridos irmãos e irmãs,é necessário que todos nós passamos por um processo de formação especializada no caminho da vida cristã,pois é necessário também lembrar que temos um compromisso em relação com Cristo,por isso Jesus nos deu essa ordem:”Amai-vos uns aos outros como eu vos amos.Ninguem tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos”.(Jo 15,12-13).Pois o amor é muito fundamental que Deus nos deu para que sejamos uma geração de uma vida nova,que se prepara para termos um momento de oração com o Senhor.Pois é preciso ensinar que todos nós passamos por momentos de grande estrutura em relação ao sentido da vida cristã.

Mas também precisamos lembrar do Sacramento da Reconciliação,que nos ajuda a perdoar os nossos pecados,quando todos nós pensamos nisso,é necessário que todos tenham essa reconciliação,como por exemplo o perdão da família,dos pais,dos filhos,principalmente áqueles que precisam de conversão.“Quem de vós estiver sem pecado,seja o primeiro a lhe a atirar uma pedra”.(Jo 8,7).O Estudo 96 da CNBB,nos coloca um ponto básico a respeito desse sacramento:

“A pessoa reconciliada capacita-se para estabelecer relações harmônicas e autênticas;tornando-se próxima dos outros,seus relacionamentos se efetivam a partir do reconhecimento da dignidade dos outros,da justiça e da paz”.(Estudo 96 da CNBB).

Então queridos irmãos e irmãs,nós sabemos que perdoar,se é perdoado,pois é dando que se recebe (Oração a São Francisco de Assis).Todos nós queremos levar em conta que o amor é muito fundamental,levamos também a obediência,para aqueles que não se iludirem dominado pelo mal,assim caríssimos irmãos e irmãs,encerro essa formação,pedindo a todos que se fortaleçam na missão de sermos obedientes na História da Salvação,que gera de fato um verdadeiro contexto de uma vida melhor,renovando sempre o nosso Batismo,que todos nós tenhamos a certeza de que todos nós passamos por uma missão acima de tudo,é preciso ser um grande portador da Boa Nova.

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Para sempre seja Louvado!

Joseph Charles D´almada Batista

Membro da Fraternidade Pequena Via

Campos,8 de Junho de 2010.